phone(41) 3352-3032  phone(41) 99969-0254 (TIM)

slideshow6

A classificação dos insetos e outras pragas que atacam grãos e outros produtos armazenados nem sempre é tarefa simples.

Entretanto, além dos técnicos das empresas especializadas do ramo, existem inúmeras instituições, como o ITAL, de Campinas, a ESALQ, de Piracicaba entre outras entidades, que possuem pesquisadores de reconhecido renome e que tem grande interesse em receber e classificar qualquer tipo de produto infestado.


Avalie este item
(0 votos)

Sitotroga cereallela - Traça dos cereais

Identificação

O inseto adulto é uma mariposa frágil, de coloração amarelo palha . As asas anteriores são sedosas, brilhantes, com a margem anterior coberta por escamas escuras. As asas posteriores são sedosas, brilhantes e com uma peculiar e larga franja de pêlos na margem posterior. Mede, com as asas estendidas, de 11 a 16 mm.

sitotrogacerealella

Sitotroga cerealella

Multiplicação

A fêmea ovoposita de 40 a 100 ovos sobre a superfície dos grãos. A larva, de coloração branca, perfura a superfície, penetrando no interior do grão, abrindo uma cavidade a medida que se alimenta do endosperma e do germe. Antes de entrar na fase de pupa, abre um orifício de saída, sem, contudo, perfurar a cutícula do grão. Após, tece um casulo e passa ao instar de pupa. Ao completar a fase adulta, rompe a cutícula para sair do grão.
Em condições de umidade e temperatura favoráveis, completa o seu ciclo evolutivo em cerca de 35 dias.

Ataca o cereal ainda no campo

É uma praga primária, com uma boa capacidade de vôo, que ataca o cereal, ainda no campo. Nos silos e armazéns, devido a sua frágil constituição, limita a sua ação à superfície da massa de grãos - no máximo 30 a 40 cm. No caso de se receber grãos já infestados ou de se efetuar uma transilagem, os insetos que ficarem nos grãos à maior profundidade, são incapazes de chegar à superfície. Uma característica interessante, é que, quando ataca grãos de pequenas dimensões, a larva tece um tubo sedoso unindo vários grãos, onde completa o seu ciclo. Veja a imagem ampliada do inseto:

Inseto adulto vive apenas 4 ou 5 dias

O inseto adulto, que não se alimenta dos produtos armazenados, vive apenas uns 4 ou 5 dias e ataca indistintamente o milho, trigo, arroz em casca, cevada, sorgo e outros cereais.

Avalie este item
(0 votos)

Ephestia cautella - Traça do cacau

Identificação

Também denominada Cadra cautella, é uma pequena mariposa com cerca de 10 mm de comprimento. De coloração acinzentada, apresenta nas asas anteriores, três estrias transversais, sendo uma próxima a cada ponta e as outras duas na base. Asas posteriores largas, transparentes.

Multiplicação

A fêmea deposita cerca de 300 ovos livremente sobre o produto que ataca. A larva é esbranquiçada, com pequenos pontos escuros sobre o corpo. Quando ataca o cacau, a lagarta se alimenta no interior da amêndoa e, através do orifício de entrada, expele os seus excrementos, que são ligados entre si, por uma teia de seda secretada por ela. Nos armazéns, a lagarta quando completa o seu desenvolvimento, migra, com freqüência, para os cantos das paredes, vigamentos do telhado e locais parcamente iluminados, onde tece um casulo e se transforma em pupa. Com menos freqüência, o casulo é tecido dentro da própria amêndoa.

ephestiacautella

Ephestia cautella

O ciclo

Em condições favoráveis de temperatura e umidade, seu ciclo biológico se completa em 25 dias. O inseto adulto vive no máximo uns 14 dias.

Avalie este item
(0 votos)

Ephestia elutella - Traça

Identificação

É uma mariposa que mede cerca de 16 mm de comprimento, de coloração acinzentada, que apresenta três estrias transversais brancas, nas asas anteriores. Tem o hábito de voar ao entardecer e na alvorada.

ephestiaelutella

Ephestia elutella
Reprodução

A fêmea deposita 100 a 250 ovos sobre as amêndoas de cacau e/ou outros produtos que ataca.

Difícil classificação

Tanto a mariposa como as larvas são de difícil classificação, pois se confundem com outras espécies de Ephestia, sendo necessário recorrer a especialistas e chaves de classificação. Clique na lupa para ver uma imagem ampliada da Ephestia elutella. Ataca o cacau, folhas de fumo, farinhas, chocolate e outros produtos.

Avalie este item
(0 votos)

Ephestia küehniella - Traça da farinha

Identificação

Também denominada Ephestia kuehniella, é uma mariposa de coloração parda, com cerca de 20 mm de envergadura. De cabeça pequena, globosa, sem tufo de escamas na fronte. As asas anteriores são longas e estreitas, acinzentadas e as asas posteriores são longas e esbranquiçadas, com uma faixa de pêlos de pequeno tamanho.

Multiplicação

A fêmea deposita em 4 ou 5 dias, entre 200 e 300 ovos, isoladamente ou em grupos de 10 a 20, sobre a farinha e outros alimentos. A larva , de coloração branca ou ligeiramente rosada, quando completamente desenvolvida, mede aproximadamente 12 mm de comprimento.

anagastakuehniellaAnagasta küehniella

Completa a sua evolução em casulo

Bastante voraz, na medida em que se alimenta vai tecendo fios de seda que podem formar massas compactas, obstruindo por vezes, o maquinário e tubulações dos moinhos de trigo. Nos armazéns graneleiros, apesar de seu ataque superficial, tece uma verdadeira manta sobre a massa de grãos, que serve de refúgio para outros insetos, dificultando o bom manejo da unidade armazenadora. Antes de passar para a fase de pupa, tece um casulo onde completa a sua evolução.

O ciclo

O ciclo biológico é de cerca de 56 a 63 dias, se as condições de temperatura e umidade forem favoráveis. A mariposa vive aproximadamente 14 dias e não se alimenta dos produtos armazenados. Praga secundária de grãos de cereais inteiros, é considerada todavia, primária, pela sua preferência por farinhas. Pode atacar também cacau, frutas secas, farelos e rações animais.

logobc Tel:(41) 3352–3032 e Cel: (41) 99969-0254 (TIM)