phone(41) 3352-3032  phone(41) 99969-0254 (TIM)

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES

Avalie este item
(0 votos)

  • Qual a dosagem de cada produto para o tratamento líquido na massa de grãos?

    Resposta: Dosagens maiores para maior tempo de armazenamento.
    PRODUTO GRUPO QUÍMICO DOSAGEM MÍNIMA DOSAGEM MÁXIMA
    K-OBIOL 25 EC Piretróide 14 ml/tonelada 20 ml/tonelada
    ACTELLIC 500 EC Organofosforado 8 ml/tonelada 16 ml/tonelada
    SUMIGRAN 500 EC Organofosforado 10 ml/tonelada 20 ml/tonelada
  • Qual a diferença entre o Piretróide e Organofosforado na eficiência do controle das pragas de grãos armazenados?

    Resposta: O Piretróide é eficaz no controle da Rhyzopertha dominica e o Organofosforado é eficaz no controle do Sitophillus ssp. A presença das duas espécies é muito comum na cultura do trigo, mas pode ocorrer também infestando milho, cevada e arroz.
  • Para obter um expurgo de sucesso, o que é necessário?

    Resposta: São três pontos essenciais para um expurgo ser eficiente: • Dosagem (6g/m³ p.c); • Tempo de exposição (mínimo de 7 dias); • Vedação (hermeticidade total).
  • Quais as formulações de produtos para controle de ratos?

    Resposta: Existem 4 tipos de formulações: • Pellets; • Blocos extrusados e parafinados; • Pó de contato; • Produtos à base de sementes.
  • De quanto em quanto tempo devo fazer o monitoramento e a troca de iscas no controle de ratos?

    Resposta: No início deve-se fazer a cada 7 dias o monitoramento e a troca de iscas quando consumidas. Conforme vai diminuindo a população de ratos e o consumo das iscas, aumenta-se o período de monitoramento chegando até 30 dias, ou seja, quando está sob controle fazer 1 vez por mês.
  • Qual a distância recomendada para a instalação dos porta-iscas?

    Resposta: Não ultrapassar 10 metros entre os porta-iscas.
  • Na termonebulização, qual é a mistura correta dos produtos para aplicação?

    Resposta: Mistura-se óleo mineral com inseticida. Inseticidas recomendados na formulação Concentrado Emulsionável. Por exemplo: 1 litro de óleo mineral + 80 ml K-Obiol 25 EC.
  • O expurgo controla quais fases do inseto?

    Resposta: O expurgo controla todas as fases dos insetos: ovo, larva, pupa e adulto. Desde que sejam seguidas as recomendações de dosagem, vedação e tempo de exposição.
  • A fosfina tem residual?

    Resposta: O gás fosfina não deixa residual, não deixa cheiro e não altera sabor nos produtos expurgados.
  • Quais as condições que não são recomendadas para fazer expurgo?

    Resposta: Em temperaturas abaixo de 15°C e Umidade Relativa abaixo de 25%.
  • Como age no inseto a Terra Diatomácea?

    Resposta: Primeiramente a Terra Diatomácea adsorve a cutícula, degradando a camada protetora do inseto. Depois ocorre a absorção da umidade do inseto, dessecando-o.
  • Quais os tipos de lonas apropriadas para o expurgo?

    Resposta: Existem hoje no mercado dois tipos de lonas específicas para o expurgo, de PVC e Polietileno. Ambas não deixam o gás passar, sendo totalmente herméticas. A lona de Polietileno tem a vantagem de ser mais durável e mais leve.
  • Qual a principal prática dentro do Manejo Integrado de Pragas em Grãos Armazenados?

    Resposta: A limpeza é a principal prática; consiste em remover todos os resíduos nas estruturas e instalações. Representando aproximadamente 70 % do sucesso no controle de pragas e é primordial para o funcionamento das outras práticas dentro MIP Grãos. Nota: MIP – Manejo integrado de pragas.
  • No caso de pragas de grãos armazenados, qual a temperatura ideal para o desenvolvimento dos insetos?

    Resposta: Os insetos se desenvolvem entre 13°C a 35°C, com uma taxa máxima de crescimento entre 25°C a 32°C. Abaixo de 13°C os insetos não morrem, mas diminuem a sua atividade.
  • Quais as principais espécies de baratas e onde infestam?

    Resposta: Periplaneta americana – barata de esgoto; os locais de infestação são: banheiros, galerias subterrâneas, tubulações de serviço, caixas de esgoto, caixas de água, caixas de gordura, caixas de passagem, ralos, cisternas, tubos de queda, atrás de cortinas e estofados. Blattella germanica – barata de cozinha; os locais de infestação são: cozinhas, despensas, fornos, frigoríficos, freezers, coifas, pias e bancadas, atrás de quadros e painéis, caixas de interruptores, sob pisos e revestimentos descolados, ao longo de tubulações, equipamentos eletrônicos.

Lido 1379 vezes

logobc Tel:(41) 3352–3032 e Cel: (41) 99969-0254 (TIM)